Home / Episódios / Lobão: “Rock é uma arte fina”

Lobão: “Rock é uma arte fina”

16′43″ | 16/03/2020

Se você veio até aqui procurando assuntos políticos, nem perca o seu tempo. Quando o papo é estritamente sobre música, Lobão retorna ao seu ambiente natural e, sem deixar de lado o humor ácido e a coragem, compartilha fatos e impressões sobre sua vida e o cenário cultural e artístico do país desde os anos 70.

Lobão não só é protagonista de episódios, polêmicas e projetos que o mantiveram como um dos principais personagens da história artística brasileira, como, aos 62 anos de idade, continua reafirmando a importância de sua voz na cultura do país através de novas empreitadas, como o lançamento de sua masterclass.

Lobão encarou encrencas, arriscou-se, foi duro contra adversários, declarou amor a antigos desafetos, bateu, apanhou e viveu a mil. Mas acima de tudo, criou música de qualidade e brigou por ela.

Se você for capaz de deixar ideologias políticas de lado por 20 minutos, aqui está o nosso convite. Venha assistir a um episódio com um puta compositor, cantor, multi-instrumentista e produtor musical. Sem dúvida, uma das figuras mais polêmicas, emblemáticas e importantes da Música Brasileira.

Nascido no Rio de Janeiro em 1957, Lobão iniciou carreira como baterista na banda Vímana (com Lulu Santos e Ritchie), em 1974, e, posteriormente, na Blitz. Em 1982 lançou seu primeiro álbum solo, “Cena de cinema”. Compositor de grandes sucessos como “Me chama”, “Vida bandida”, “Rádio Blá”, “Decadence avec elegance”, “Vida louca vida” e “Corações psicodélicos”, em 1999 decidiu lançar por conta própria o álbum “A vida é doce”, que, comercializado em bancas de jornal de todo o Brasil, alcançou o posto de segundo disco mais vendido de sua carreira. De 2003 a 2008 editou a revista OutraCoisa, que a cada edição trazia o CD de um músico independente. Em 2007 lançou o CD e DVD Acústico MTV, que lhe rendeu o Grammy de Melhor Disco de Rock. É autor dos livros “Guia politicamente incorreto dos anos 80 pelo rock”, “50 anos a mil”, “Manifesto do nada na terra do nunca”, “Em busca do rigor e da misericórdia” e “60 anos a mil”.


Apresentação

Lobão

Direção

Felipe Escosteguy

Produção

Léo MacVal

Câmeras

Felipe Escosteguy, Léo MacVal

Fotografia

Felipe Escosteguy

Entrevista

Léo MacVal

Som Direto

Léo MacVal

Montagem

Nicolas Klinke

Edição

Felipe Escosteguy, Nicolas Klinke

Finalização

Felipe Escosteguy

Ajude a manter esta série no ar e tenha acesso a benefícios exclusivos, sorteios de brindes e à chance de concorrer aos sorteios dos instrumentos construídos aqui.

Saiba mais

Apoie